#IVPCP: Primeiras Pesquisas de Planejamento

 

É a vez do segundo post do IV Congresso de Psicologia: Ciência e Profissão aqui no Psyme. Na primeira postagem, trouxe informações básicas sobre o evento, a programação e expressei meu desejo de participar dele desde o ano passado. Depois de um mês, trago outras novidades para compartilhar com vocês.

diário de viagem

Quem está ligada(o) na página oficial do evento no Facebook, percebeu quantas conferências, relatos de experiência e mini-cursos com temáticas interessantes e abrangentes foram e estão sendo confirmados e divulgados, assim como seus respectivos dias na programação do congresso. Milhares de pessoas realizaram suas inscrições e outras ainda estão para se inscrever também. Eu, por exemplo, optei fazer parte do grupo daqueles ainda não inscritos.

Deixei a inscrição para depois pela preferência em pesquisar melhor as opções de estada e só efetuá-la quando tivesse mais clareza das minhas escolhas e dos gastos. Além disso, conversei um pouco com as colegas da faculdade para saber como elas estão nos planejamentos da ida para o evento, uma vez que a solicitação e liberação de um ônibus pela universidade para a viagem está quase fechada. Há também grupos em busca de alojamentos e opções bem econômicas para o bolso de estudante universitário.

Além das opções oficiais de hospedagens disponibilizadas no site da TivoliTur, fiz pesquisas na internet a fim de encontrar hostels próximos da universidade onde o evento acontecerá, no bairro de Barra Funda – São Paulo capital ou em um bairro próximo. Por fim, em Barra Funda acabei sem encontrar nenhum hostel (pelo menos com endereço disponibilizado na internet) e quanto a outros bairros próximos, preferi encerrar a pesquisa. Uma vez que desconheço absolutamente o estado de São Paulo, não dá pra ter certeza das vantagens das distâncias entre determinados bairros e a universidade onde o congresso ocorrerá. O próximo passo é entrar em contato com pessoas que moram lá e possam dar dicas e sugestões mais pontuais e seguras.

Quem estuda em universidade pública, deve procurar informações sobre solicitação de ônibus e aproveitar a oportunidade. É uma economia e tanta! Só pode ser uma escolha cansativa e, talvez, não muito válida para aqueles que moram em um estado distante de São Paulo. No meu caso, particularmente, não acho vantajoso e seguro não ter gastos com transporte, mas passar tantas horas na estrada – 50 horas, em média. Por isso, meu plano é viajar de avião. Quanto as passagens, o menor valor que encontrei até o momento foi no site da Decolar.com.

 

As pesquisas rumo ao congresso continuam. Acontece, porém, que surgiu um pequeno detalhe que pode mudar tudo.

No próximo post do #IVPCP eu conto.

 

Como vocês estão nos planejamentos? Alguma dica para compartilhar? Deixe seu comentário.

Anúncios